Parabenos: o que são e porque fazem mal para o nosso cabelo

Parabenos: o que são e porque fazem mal para o nosso cabelo

A preocupação com a saúde capilar vai além de procurar os produtos certos para o seu tipo de cabelo. Também é importante entender quais são os componentes desses produtos e como eles agem em nossas madeixas. Algumas substâncias, como os parabenos, podem fazer muito mal para a saúde capilar.

Para quem se interessa pelos cosméticos que usa, saber o que são e para que servem as os ingredientes utilizados em sua composição é importante. Por exemplo, muitas mulheres optam por usar shampoos sem sulfato. Substâncias como parabenos são comuns, e muitas pessoas não entendem o que sua presença significa.

Essas substâncias estão presentes na fórmula de muitos produtos e, muitas vezes, não damos a devida atenção para sua presença. Alguns países chegaram até mesmo a proibir a utilização de substâncias como parabenos e petrolato em produtos de beleza.

O que são parabenos?

Parabenos são conservantes químicos adicionados a produtos cosméticos a fim de inibir o crescimento e fungos e bactérias. Eles são largamente utilizados tanto em cosméticos de forma geral como em produtos capilares, maquiagens e até em produtos como lenços umedecidos.

@minhaqueridanecessaire

Esses conservantes são fabricados em laboratório e são adicionados até mesmo em alguns alimentos e produtos como tintas de tatuagem, esmaltes perfumes, condicionadores, cremes hidratantes, entre outros. Existem vários tipos diferentes de parabenos. O metilparabeno, propilparabeno, butilparabeno e isobutilparabeno são alguns dos mais utilizados.

Porque eles fazem mal para o nosso cabelo?

O uso de parabenos em produtos capilares está associado a um aumento no número de casos de câncer, em especial o câncer de mama e o câncer dos testículos. Essas substâncias têm o poder de imitar o efeito do hormônio estrogênio no corpo, o que estimula a divisão celular em áreas como mamas e testículos, correndo o risco de aumentar a chance do desenvolvimento de câncer nessas áreas.

Essas substâncias também foram encontradas no sangue e na urina de pessoas saudáveis que utilizam produtos que as contenham, o que significa dizer que nosso corpo tem a habilidade de absorvê-las e, portanto, elas podem interferir na nossa saúde. Elas também são responsáveis por algumas alergias, irritações e aumento da sensibilidade cutânea. Isso ocorre devido à sua ação antifúngica e antibacteriana.

A Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA) regula a quantidade dessa substância que pode ser utilizada em produtos no Brasil. De acordo com a ANVISA, os produtos comercializados em solo brasileiro apresentam quantidade dentro ou abaixo dos limites estabelecidos.

No entanto, não se sabe qual o efeito da utilização de mais de um produto contendo essa substância, ou seja, o efeito cumulativo dos parabenos no organismo. O Comitê Científico da União Europeia de Segurança ao Consumidor diz que dois tipos de parabenos podem ser seguros ao consumidor quando são utilizados nas concentrações liberadas, sendo eles o metilparabeno e o etilparabeno.

Alguns países têm procurado boicotar produtos que contenham tal substância. Na Dinamarca, por exemplo, a utilização da mesma foi proibida em produtos infantis.

Como saber se o meu produto contém parabenos?

Pelo sim, pelo não, a melhor alternativa é evitar a utilização de produtos contendo essa substância. Para tal, é necessário ficar atenta às embalagens dos produtos de beleza que você comprar. Na parte em que estão listados os ingredientes, procure por aqueles que contenham “parabeno” em seu nome, ou no inglês, “paraben”. O ingrediente pode vir sozinho ou acompanhado dos prefixos já mencionados.

Algumas marcas de cosméticos e produtos capilares já escrevem em sua embalagem que seus produtos são livres de parabenos. Dê preferência para esse tipo de produto. Opte também por marcas que obedecem a lei da logística reversa e ajude o meio ambiente.

Se você quiser optar por um produto que contenha parabenos, o ideal é evitar o uso excessivo do mesmo. Não é necessário substituir todos os seus produtos que contenham essa substância por aqueles que sejam livres dela, mas é bom usar ambos em conjunto, o que irá diminuir a concentração de parabenos em seu corpo.

@nutricaoebeleza

Parabeno não é o único. Saiba mais sobre o petrolato

Além dos parabenos, existem outros ingredientes que são adicionados a produtos capilares e que podem fazer mal para a nossa saúde. O famoso formol, por exemplo, está associado ao desenvolvimento de câncer.

O petrolato é outra substância envolvida em polêmica. Esse derivado do petróleo cru é comercializado sob vários nomes, como vaselina ou parafina líquida, e é utilizado em cosméticos e produtos capilares devido ao seu baixo custo. A polêmica em relação ao petrolato está associada ao fato de que ele pode ser alergênico e altamente tóxico para as pessoas que trabalham em sua exploração, além de ter impacto negativo no meio ambiente.

Outro problema em relação a essa substância é que ele promove uma falsa hidratação e falsa maciez, já que ele cria uma película protetora em volta dos fios, mas não consegue penetrar nos mesmos. Portanto, seu efeito na fibra capilar é semelhante ao de uma maquiagem aplicada em uma pele que não foi tratada. Dê preferência para produtos que não contenham essa substância.

Os parabenos são substâncias presentes em produtos capilares e que podem fazer mal à nossa saúde. Para recuperar cabelos danificados, dê preferência por produtos que tenham ativos encapsulados em sua composição.


Avatar

Carol Candido

Paulistana vivendo em Lisboa. Tradutora de formação e redatora por paixão. Vivi em uma relação de amor e ódio com seus cabelos durante anos até descobrir a forma certa de cuidar deles. Agora tudo é só amor. Acredito que compartilhar dicas é a melhor forma de aprender.

Deixe seu comentário

Olá! Seja bem vindo(a)!Que tal ficar por dentro das novidades do universo de cabelos?

MISTO, OLEOSO, SECO OU NORMAL?

Faça o QUIZ e descubra o seu tipo de cabelo!

Descubra