Recomendada para todos os tipos de cabelo e responsável por um visual impecável, a nutrição capilar é fácil, fácil de fazer em casa! Embora há quem diga que cabelos oleosos devem pular essa etapa do cronograma capilar, hoje vamos explicar o porquê de abandonar esse mito de uma vez por todas e manter a nutrição em dia.

O cabelo perde nutrientes diariamente, mesmo se você não é adepta das tinturas ou outros tratamentos químicos, a exposição diária aos raios solares, vento e poluição também agridem os fios. Essa é hora de os tratamentos capilares entrarem em ação: água, óleos e massa capilar precisam ser repostos para que as madeixas voltem a ter o movimento, brilho e força que você adora!

Quer descobrir como ter resultado de salão em casa, quais produtos utilizar e todos os detalhes sobre a nutrição capilar? Continue lendo esse post que nós vamos contar tudo o que você precisa saber!

A importância da nutrição no cronograma capilar

O  cronograma capilar se divide em três etapas: hidratação, nutrição e reconstrução. Durante 4 semanas, a cada 48h, você vai fazer uma etapa. Nos primeiros 15 dias você vai conseguir perceber qual a real necessidade dos seus fios para, nas semanas seguintes, dar foco total ao tratamento certo.

Embora contenha as mesmas etapas para todo mundo, o cronograma capilar pode ter focos diferentes, uma vez que cada fio tem uma necessidade específica. A hidratação é o processo que devolve a umidade natural dos fios; a nutrição repõe os óleos naturais e lipídios, enquanto a reconstrução foca na reparação de queratina e outras proteínas. O tratamento ao qual o seu cabelo responder melhor é aquele que precisa ser repetido mais vezes.

No cronograma capilar a ordem das etapas é lei! Cada etapa serve de base para a seguinte e não segui-las, especialmente quando o assunto é reconstrução, pode causar um efeito rebote nada legal: cabelos duros, opacos e quebradiços. Por isso, nada de pular etapas: siga todas elas corretamente para ter um bom resultado final!

O que a nutrição capilar faz pelo cabelo

Todo cabelo tem uma camada de “gordura” protetora dos fios, rica em lipídios, necessária para que a hidratação seja retida no interior do fio e também por proteger a queratina — proteína que dá força, brilho e elasticidade ao cabelo. É essa camada protetora que é restaurada na nutrição capilar.

Resumindo: a nutrição devolve ao cabelo os óleos essenciais para fazer com que as duas outras etapas do cronograma capilar funcionem bem.

Só hidratar não basta, a água precisa ficar no fio. Quem a mantém lá? A nutrição! A queratina precisa ser aplicada em cabelos que consigam “segurá-la” no fio. Quem fortalece-os anteriormente, preparando os fios para essa aplicação, é a nutrição capilar.

Nutrição capilar x cabelos oleosos

É só falar em “gordura” que quem tem cabelos oleosos já logo descarta o tratamento! Mas, a oleosidade da raiz e dos fios são coisas diferentes.  Realmente, aplicar no couro cabeludo que já é oleoso produtos que estimulam a oleosidade pode não ser uma boa ideia, mas ao longo do fio esse cuidado precisa ser tomado.

Como qualquer outro tipo de cabelo, os oleosos também perdem elementos primordiais dos fios que precisam ser repostos para recuperar a vitalidade das madeixas. Por isso, as máscaras devem sempre ser utilizadas no comprimento do cabelo e com uma atenção especial às pontas.

Escolhendo o produto certo para a nutrição

Graças à popularização dos cabelos cacheados e da transição capilar, as prateleiras estão repletas de bons produtos para que você realize a nutrição capilar em casa, economizando tempo e dinheiro — afinal, não é sempre que se pode correr para o salão para dar aquele up nas madeixas, não é mesmo?

Como vimos, a nutrição é a etapa onde serão repostos os lipídios do cabelo, que constituem a camada de gordura protetora dos fios. Por isso, ao escolher um produto para essa etapa, fique atenta à embalagem: palavras como “butter” ou “oil” devem estar presentes para caracterizar um produto específico para a nutrição.

Quanto aos componentes, os mais comuns são o óleo de coco (coconut oil), manteiga de karité (shea butter), óleo de argan (argania spinosa oil), manteiga de cacau (theobroma cacao butter), óleo de oliva (olive oil) e manteiga de macadâmia.

A periodicidade da nutrição capilar

Como você já pôde perceber, cada cabelo tem suas particularidades e a etapa da nutrição precisa respeitar as necessidades de cada fio, por isso é difícil determinar o tempo exato entre uma aplicação e outra.

De maneira geral, cabelos saudáveis podem ser nutridos uma vez a cada 15 dias, mas se você tem cabelos cacheados, crespos ou que sofram alguma alteração química com frequência, a nutrição capilar pode ser feita até duas vezes por semana.

Isso porque, no caso dos cachos, a oleosidade natural do couro cabeludo não consegue “escorregar” pelos fios, deixando-os ressecados e com frizz; enquanto na química, o cabelo é “forçado” a abrir as cutículas para proporcionar o efeito do tratamento, o que também resulta em fios fracos e opacos.

Como fazer a nutrição capilar em casa

Agora que você já está por dentro de tudo que envolve a nutrição capilar, vamos ao que interessa: como fazer em casa e conseguir aquele resultado incrível de quem acabou de sair do cabeleireiro. Conheça o passo a passo:

  • Lave bem os cabelos. O shampoo é importante para abrir as cutículas dos fios para que eles recebam os nutrientes. Enxágue bem;
  • Com uma toalha, “amasse” o cabelo para retirar o excesso de água;
  • Separe o cabelo em 4 mechas e aplique uma quantidade generosa da máscara escolhida em cada uma delas. Cuidado para não aplicar o produto diretamente na raiz;
  • Aguarde o tempo de ação do produto. Verifique na embalagem o tempo exato de descanso, siga as instruções do fabricante e, em seguida, enxágue bem;
  • Condicione. O condicionador deve ser o último passo da etapa da nutrição, uma vez que vai fechar as cutículas do cabelo e manter os elementos na fibra capilar.

Viu como dá para manter os cabelos nutridos e saudáveis em casa? Seguindo essas dicas, com certeza, você vai perceber o resultado da nutrição capilar no espelho: madeixas saudáveis, sem frizz e volume sob controle, com um movimento lindo e muito menos pontas duplas ou ressecadas.

nutrição