FrizzProgressivaVolumosos e Rebeldes

Escova progressiva sem formol: conheça a melhor alternativa para alisar os fios!

escova progressiva sem formolescova progressiva sem formol

O cabelo liso faz parte do imaginário. Está estampado em revistas, aparece nas novelas, é visto nas propagandas de shampoo. Quem nasce com cabelo liso pode querer mudar de textura. Quem não nasce, pode pesquisar por técnicas como a escova progressiva sem formol para alisar os fios.

Novos procedimentos surgem constantemente a fim de mudar a estrutura dos cabelos, facilitando os cuidados e garantindo um liso duradouro. No entanto, o mais famoso continua sendo a escova progressiva. O que muitas pessoas não sabem é que já é possível fazer a escova progressiva sem formol.

Há muitos mitos sobre procedimentos capilares como o alisamento, que é muitas vezes mal-visto. A verdade é que ele é uma das muitas formas que temos de mudar a estrutura dos nossos fios e aderir a um visual novo quando temos vontade. Um alisamento bem-feito pode ser uma maravilha.

A escova progressiva sem formol tem sido cada vez mais procurada, principalmente por quem já fazia escova progressiva antes e deseja uma técnica diferente. Quem já fez progressiva sabe que o formol pode causar uma ardência nos olhos e é conhecido por poder trazer alguns problemas de saúde, um dos principais motivos pelo qual a escova progressiva sem formol foi desenvolvida.

Ainda que este seja um procedimento comumente realizado, muitas mulheres ainda tem dúvidas sobre seu funcionamento e suas indicações. Isso também se deve ao fato de que, infelizmente, há muita informação errônea acerca da escova progressiva disponível.

A progressiva estraga o cabelo? A escova progressiva sem formol não tem o mesmo efeito? Essas e outras perguntas serão respondidas nesse post.

escova progressiva sem formol
Instagram: @naturally.endia_

Como surgiu a escova progressiva?

Há muito tempo existem procedimentos químicos que têm o objetivo de alisar os fios. Alguns desses procedimentos são realizados em cabeleireiros, outros vêm naquelas famosas caixinhas com produtos de cheiro forte.

Durante muito tempo buscou-se um procedimento químico eficiente para o alisamento dos fios. Por eficiente, entende-se um tratamento duradouro e que de fato alise as madeixas.

Então, a escova progressiva foi desenvolvida, tendo algumas variáveis de nome e forma de realização. Mas a verdade é que, de todos os procedimentos existentes, esse sempre foi visto como um dos mais eficientes.

A escova progressiva antes tinha sua realização limitada a alguns lugares e, então, começou a ser mais popularizado.

Esse tratamento caiu nas graças das mulheres no início dos anos 2000, época em que a principal moda capilar eram cabelos bem lisos e com baixo ou nenhum volume.

escova progressiva sem formol
Instagram: @jessycaoliveirahairr

A escova progressiva é recomendada para mulheres cujo cabelo tem muito volume ou que querem dar adeus aos cachos. A promessa de cabelos mais lisos e com volume controlado atraiu muitas mulheres, que aderiram a esse famoso tratamento rapidamente.

Sua função é modificar a estrutura da fibra capilar, reduzindo o volume e o frizz e, dessa forma, alterar a aparência do cabelo. Isso visa facilitar a rotina diária de cuidados capilares, além de diminuir o uso de instrumentos de calor como o secador e a chapinha.

Durante muitos anos o principal ativo de alisamento da escova progressiva foi o formol, que possui um alto poder de alinhar até os fios mais crespos. Por outro lado, o formol também causa diversos danos à saúde dos fios e da pessoa que o utiliza. 

Escova progressiva com formol

O formol é uma substância química que é comumente utilizada em alguns cosméticos, ainda que sua aplicação principal não seja essa. Seu principal uso é, na verdade, no embalsamento de cadáveres, para a conservação dos mesmos.

Ele também é utilizado na confecção de vidros e espelhos, de alguns produtos desinfetantes e de tintas, além como de borrachas sintéticas.

Devido ao alto poder de conservação dessa substância, não tardou até que se percebesse a eficiência de sua utilização para conservação em cosméticos e tratamentos de beleza de forma geral. Foi então que a escova progressiva com formol ganhou mais popularidade.

escova progressiva sem formol
Instagram: @gonzaleziglesiaspeluquerias

Existem diversos tipos de escovas progressivas que utilizam formol em sua composição. A maior diferença entre elas é, além do cheiro, o percentual de alisante que é utilizado. A mais tradicional é aquela que possui alto poder de alisamento.

Ela tem, em sua composição, queratina e óxido acetamide, que agem para alisar progressivamente as madeixas.

Ela é um procedimento semi-permanente e irá permanecer no cabelo até o mesmo ser cortado, porém os fios novos crescem com sua textura natural. É considerada um tratamento agressivo por alterar a textura do fio e criar uma película que impede o cabelo de absorver nutrientes

No entanto, após o formol ter sido muito utilizado em sua fórmula, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu limitar sua quantidade a no máximo 0.2%, devido aos sintomas causados pelo componente.

Irritação da pele e dos olhos, vermelhidão e queda dos cabelos são alguns dos efeitos causados pela ampla utilização do formol nas escovas progressivas. Por isso, muitos fabricantes passaram a desenvolver fórmulas que não utilizam tal componente.

Escova progressiva sem formol

Sim, o formol é eficiente para a conservação, mas a proibição de seu uso se deve a uma série de fatores que tem como foco a saúde das pessoas que se submetem a procedimentos químicos de forma geral.

Foi então que a escova progressiva começou a ser mal vista e diversos sites de notícias passaram a advertir sobre esse problema. E é claro que isso deveria exigir uma solução das empresas cosméticas. Essa solução foi o desenvolvimento de um novo procedimento que não tivesse essa substância como base.

A escova progressiva sem formol funciona como a sua versão mais famosa sem, no entanto, ter o polêmico componente chamado formol. Esse método de alisamento capilar também busca reduzir o volume e frizz, trazendo resultados semelhantes ao da escova progressiva tradicional.

Essa técnica, aprovada pela ANVISA, realiza o alisamento por meio de ativos naturais e químicos que, no entanto, não são agressivos aos cabelos nem à saúde daquelas que se submetem ao tratamento.

Embora isso não signifique que ela promoverá uma hidratação capilar, ela será menos agressiva do que o procedimento realizado com a utilização de formol. Isso porque esse componente cria uma espécie de barreira em volta da fibra capilar que dificulta a penetração de tratamentos de hidratação, nutrição e reconstrução.

Dessa forma, o cabelo se torna mais frágil e acaba quebrando com maior facilidade, o que gera muitas queixas por parte das mulheres que submetem as madeixas ao tratamento de escova progressiva com formol.

escova progressiva sem formol

Os principais benefícios dessa técnica

O principal benefício da escova progressiva sem formol está exatamente em seu nome, ou seja, a ausência dessa substância cancerígena. Dessa forma ela não será prejudicial à sua saúde e também não danificará suas madeixas.

A ausência do formol também garante que tal tratamento possa ser feito em cabelos que receberam química recentemente, o que não ocorre com a escova progressiva com formol. O cheiro do produto utilizado nessa técnica também é menos desagradável, além de não causar irritação nos olhos.

O cabelo submetido à escova progressiva sem formol também poderá ser lavado logo no primeiro dia da aplicação. Para manter o efeito da escova por mais tempo, é importante aliar o tratamento a cuidados específicos para o cabelo alisado, fazendo com que a fibra capilar fique mais forte e nutrida.

Esse tratamento pode ser realizado no salão ou em casa. Não é indicada a utilização de shampoo anti-resíduos após a escova progressiva, pois esse produto poderá diminuir o efeito da progressiva. O mesmo ocorre com as chamadas hidratações de limpeza profunda.

A durabilidade da escova progressiva sem formol costuma ser de cerca de dois meses, período após o qual o tratamento deverá ser realizado novamente. Utilize produtos específicos para madeixas alisadas e não se esqueça do protetor térmico e do protetor solar para cabelo, produtos que amenizarão a ação de agentes externos como o sol, vento e poluição.

Carol Candido
the authorCarol Candido
Paulistana vivendo em Lisboa. Tradutora de formação e redatora por paixão. Vivi em uma relação de amor e ódio com seus cabelos durante anos até descobrir a forma certa de cuidar deles. Agora tudo é só amor. Acredito que compartilhar dicas é a melhor forma de aprender.
>