Se você anda pesquisando sobre como nutrir o cabelo que está um pouco danificado, já deve ter encontrado informações sobre reconstrução e cauterização capilar por aí. E mesmo quem tem os cabelos supersaudáveis deve ficar atenta, viu? Não é porque as madeixas não sofrem intervenções químicas que estão livres dos danos, afinal, sol, vento e poluição, infelizmente, são para todas!

É bastante comum haver alguma confusão sobre esses procedimentos, as indicações para cada caso, os produtos que devem ser utilizados, a ordem das etapas… mas, para explicar tudo isso e ajudar você a definir o tratamento que vai recuperar a saúde dos seus fios, preparamos este post com todos os detalhes. Continue lendo e descubra tudo!

Cauterização Capilar: o que é e como fazer

Também conhecida como plástica capilar, a cauterização tem uma função muito específica: repor a queratina do cabelo. Você já deve ter ouvido falar nela, certo? A queratina, nada mais é que a proteína essencial da massa capilar, responsável por dar elasticidade, força e uniformidade aos fios.

Quando agredimos o cabelo, seja com químicas, ferramentas de calor como babyliss e chapinha ou, como já falamos, o sujeitamos às agressões do dia a dia, ele perde a queratina, deixando uma série de “buracos” ao longo fio. O resultado é um cabelo pesado, poroso e sem nenhum movimento.

Como é feita a cauterização capilar

Na cauterização capilar caseira é usada a queratina sem enxágue e uma máscara de hidratação. Ao contrário do procedimento realizado em salões, a versão “faça você mesma” não leva agentes químicos — o que, para um cabelo já danificado, é uma ótima notícia!

Vamos ao passo a passo:

  • Lave os cabelos duas vezes, dessa forma, você garante que os resíduos cosméticos dos produtos anteriores foram retirados, além do processo de lavagem com shampoo ajudar a abrir as cutículas do cabelo para receber os nutrientes;
  • Enxágue bem. Muita gente acha que enxaguar o cabelo é apenas tirar a espuma que está nos fios. Errado! O enxágue é importante justamente por algo que falamos ali em cima: evitar restos de cosméticos nos fios. Observe a água do enxágue, quando não restaram bolhinhas na água, é porque está tudo certo;
  • Aplique a máscara hidratante. Com as cutículas abertas, é hora de aplicar a máscara escolhida para hidratar. Essa etapa é importante porque a hidratação repõe a umidade natural dos fios. Observe na embalagem qual o tempo de ação do produto e, novamente, enxágue bem;
  • Agora, chegou a hora de aplicar a queratina. Não esqueça, ela deve ser sem enxágue;
  • Seque os cabelos com secador e finalize com chapinha. A selagem térmica é importante para manter a queratina “presa” aos fios e, dessa forma, segurar a umidade que foi reposta com a hidratação.

Dica importante: se os seus cabelos estão elásticos ou com aspecto emborrachado, não utilize a chapinha e deixe-os secar naturalmente.

Para quem a cauterização é indicada

Por usar queratina líquida e sem enxágue, podemos dizer que a cauterização é um tratamento mais “pesado” que a reconstrução, por isso, é indicada para quem está com os cabelos muito danificados!

Sabe quando o fio está opaco, sem vida, o frizz está sem controle e as pontas duplas estão dando as caras? Essas características são resultado de danos extremos, que mexem na estrutura da fibra capilar, como tintura, escova progressiva, luzes e outras interferências químicas.

Se os seus fios estão apresentando esses danos, esse é o momento perfeito para aderir à cauterização capilar!

Reconstrução capilar: tudo o que você precisa saber

Assim como a cauterização capilar, a reconstrução também tem como objetivo repor a queratina perdida. Porém, esse procedimento deve ser feito com a queratina em máscara e possibilita a inclusão de outras proteínas que também são importantes para a saúde capilar: arginina, creatina, cisteína, queratina e colágeno são componentes bem-vindos na fórmula que você escolher!

A reconstrução é a última etapa do cronograma capilar, vindo sempre após as fases de hidratação e nutrição. É importante seguir essa ordem porque quando o cabelo está muito danificado e cheio de “buracos” ocasionados pela perda de queratina, a aplicação súbita de queratina nos fios pode causar um efeito rebote: fios duros, quebradiços, pontas espigadas e fios sem brilho ou movimento.

Como fazer a reconstrução capilar em casa

  • Assim como na cauterização capilar, tudo começa com uma boa lavagem nos cabelos para retirada dos produtos que possam estar nos fios e abrir as cutículas para receberem a máscara;
  • Enxágue bem e não use o condicionador! Ele serve para fechar as cutículas que o shampoo abriu e pode fazer com que as proteínas da reconstrução não sejam totalmente absorvidas;
  • Separe o cabelo em quatro mechas e aplique a máscara, enluvando todo o cabelo. Certifique-se de que todo o cabelo recebeu o produto. Dica: você pode espalhar a máscara e depois passar um pente, que irá afastar melhor os fios, garantindo aplicação uniforme;
  • Espere o tempo de ação. Dependendo do produto e da quantidade de proteínas na fórmula o tempo de ação pode variar de uma marca para outra. Siga o que está instruído na embalagem e nunca deixe por mais tempo que o indicado;
  • Enxágue e finalize como preferir.

Como inserir os tratamentos no cronograma capilar

Tanto a reconstrução quanto a cauterização capilar têm o mesmo objetivo, que é a reposição da queratina na massa capilar.

Quem conhece o cronograma capilar já está familiarizada com a reconstrução, mas o que poucas sabem é que a cauterização também pode ser incluída no cronograma, substituindo a reconstrução, claro, respeitando algumas particularidades.

Como vimos, a cauterização utiliza a queratina líquida e é um tratamento mais forte, até por usar o calor para selagem dos fios, e é recomendado que seja feita em cabelos extremamente danificados e a cada 3 meses.

Por outro lado, a reconstrução é indicada para danos mais leves, para quem tem deseja repor a massa capilar perdida com os danos do dia a dia. Mesmo assim, a reconstrução não pode ser feita a toda hora: o ideal é que seja realizada a cada 15 dias.

Independente do tratamento que for mais adequado ao seu caso, os resultados são brilho, maciez, volume controlado, diminuição das pontas duplas e um bônus que todo mundo ama: uma redução drástica no frizz — não é à toa que muita gente até pensa que a cauterização é um alisamento, mas, na verdade, o aspecto liso é resultado da revitalização da fibra capilar e da uniformização dos fios!

cauterização