Você acorda, toma aquele banho, lava os cabelos e está pronta para um novo dia. Ou, pelo menos, até o começo da tarde, quando a oleosidade começa a aparecer e já dá novamente um aspecto sujo para todo o visual. Pois é, os cabelos oleosos são mesmo um grande problema.

Mas, o que causa a oleosidade nos fios? Dá pra reverter? Aquelas receitinhas caseiras com produtos de cozinha funcionam? Se os seus fios também têm oleosidade em excesso e vivem com aquele ar pesado, continue lendo este artigo que ele tem informações importantes para você!

O que causa o sebo nos fios

A oleosidade não é um problema, mas sim o seu excesso. Ela é essencial para proteger o couro cabeludo das agressões diárias, além de “deslizar” pelos fios, criando uma película protetora que ajuda a reter a hidratação e os nutrientes dentro do fio. Por isso é tão importante sabermos como controlar a oleosidade e não acabar com ela!

Assim como a queda capilar, vários fatores podem estar contribuindo para o aparecimento do problema, tanto ambientais quanto biológicos. Desequilíbrios hormonais, por exemplo, também podem afetar a produção de oleosidade no couro cabeludo, assim como o estresse.

Algumas coisa que fazemos, mesmo sem perceber, também podem contribuir para o surgimento — ou piora! — do problema. Banhos quentes, ficar passando a mão no cabelo e não usar o shampoo adequado para o seu tipo de cabelo e o excesso de produtos são detalhes importantes para prestar atenção se os seus fios têm a tendência a ficarem escorridos.

5 dicas para acabar com a oleosidade nos fios

1. Atenção à lavagem

Aqui no blog, sempre falamos sobre a importância de usar os produtos corretos para o seu tipo de cabelo, afinal, cabelos diferentes pedem cuidados diferentes! Os shampoos desenvolvidos para cabelos oleosos têm formulação mais leve e são transparentes, justamente por essa leveza higienizante da composição.

Na hora de higienizar, a água quente é a sua pior inimiga, então, fique longe dos banhos escaldantes: eles irão estimular ainda mais as glândulas sebáceas, responsáveis pelo sebo do couro cabeludo. Fique atenta também à pressão que investe ao lavar e realize uma massagem leve, com movimentos circulares — muita força com a ponta dos dedos também pode estimular a produção de óleo, deixando os fios ainda mais pesados.

2. Invista em um shampoo seco

Para dar aquela retocada nos fios ao longo do dia, eles são uma ótima opção! Mas, atenção: os shampoos secos não têm nada de higienizante, ou seja, eles não irão retirar a oleosidade dos fios, apenas “maquiá-la” até que você possa lavá-los corretamente.

Ao aplicar o shampoo seco, mantenha a distância indicada entre o produto e os fios e não exagere na dose: o excesso do produto pode deixar os fios duros e sem movimento algum.

3. Pegue leve no condicionador

Não precisa abolir o condicionador da sua vida por conta dos cabelos oleosos. Na verdade, o condicionador é indispensável para qualquer tipo de cabelo, isso porque sua função é fechar as cutículas do cabelo abertas pelo shampoo e manter os nutrientes dentro do fio.

O grande segredo está na aplicação: nunca na raiz! Dê atenção ao comprimento e às pontas, a raiz do cabelo já está protegida pela oleosidade produzida naturalmente!

4. Cuidado com produtos sem enxágue

Não é que eles sejam proibidos, mas, assim como o condicionador, devem ser utilizados com cuidado. Lembra que falamos acima que o excesso de produtos pode ser um dos responsáveis pelos cabelos oleosos?

O que acontece é que ao aplicar esses produtos na raiz, pode-se obstruir os poros do couro cabeludo, o que pode levar até mesmo a um quadro de dermatite. E não para por aí: como não são todas as glândulas a sofrerem com a obstrução, aquelas não atingidas pelo produto irão compensar as demais, produzindo mais sebo para compensar.

5. Umectação pode ajudar

Parece estranho recomendar o uso de óleos vegetais na raiz dos cabelos oleosos, não acha? Mas quando falamos de óleos vegetais, como o óleo de coco, eles podem ser ótimos para o controle do sebo.

A umectação é a forma de repor lipídios e proteínas nos fios e, ao serem aplicados no couro cabeludo as glândulas sebáceas não produzem mais tanto óleo, uma vez que as necessidades do fio já estão repostas pelo tratamento.

Ou seja, se retiramos em excesso a oleosidade, o couro cabeludo tentará compensar produzindo mais óleo; ao darmos nutrientes para a região, o sebo é controlado por não haver mais a necessidade de tanta proteção, que já está sendo recebida através do óleo vegetal.

O que não fazer nos cabelos oleosos

Quem tem cabelos oleosos, certamente, já ouviu alguma receitinha milagrosa para acabar com o efeito escorrido e sujinho causado pelo sebo. Mas, fique longe delas! Grande parte dessas receitas leva álcool ou vinagre na mistura, que não são produtos próprios para a aplicação na pele e irão apenas ressecar o local. E o uso ainda traz riscos: é possível desenvolver uma dermatite de contato ou uma irritação bem grande no local!

E você deve estar se perguntando: “onde estão os antirresíduos neste post?”. Sim, é impossível falar de cabelos oleosos e não falar neles. Pode usar, sim! Eles fazem uma limpeza profunda, mas você já viu o que acontece quando retiramos o sebo em excesso, não é mesmo? Por isso, intercale o uso com os shampoos transparentes, usando o antirresíduos uma vez por semana.

Agora que você já sabe como cuidar dos seus cabelos oleosos, é só seguir essas dicas e fazer as pazes com as duas madeixas!

 

cabelos oleosos