Low PooRessecados ou SecosTipos de Cabelo

Cabelo Ressecado: preciso variar o shampoo?

Cabelo ressecado

O cabelo ressecado fica quebradiço, opaco e dá muito trabalho para desembaraçar. A boa notícia é que o problema pode ser revertido com cuidados adequados, começando por um bom shampoo.

Você sabe quais são os shampoos mais indicados para combater o ressecamento? E aquela história de que é preciso variar o shampoo ou ele perde o efeito, será verdade ou mito? Existe diferença entre cabelo seco e ressecado?

Nesse artigo responderemos essas dúvidas e explicaremos o que é low poo, uma técnica de lavagem especialmente indicada para cabelos cacheados ressecados.

Cabelo ressecado: qual o melhor tipo de shampoo

Antes de falar sobre os shampoos mais indicados para cabelos ressecados, precisamos definir o que é o ressecamento capilar.

Os cabelos ficam ressecados quando as escamas da cutícula se tornam mais abertas e a barreira natural de oleosidade que cobre os fios é alterada, causando a perda de água e nutrientes essenciais. Um cabelo ressecado fica opaco, quebra e embaraça com mais facilidade.

Entre as principais causas do ressecamento capilar, temos:

  • Processos químicos, como descoloração, alisamentos e tinturas.
  • Uso frequente da chapinha sem proteção térmica.
  • Exposição à poluição.
  • Contato com água clorada ou salgada (piscina e mar).

Muitas vezes o ressecamento ocorre apenas nas pontas, pois a oleosidade produzida no couro cabeludo não consegue chegar até elas.

Cabelo ressecado
@vix

Diferença entre cabelo seco e ressecado

O cabelo seco é resultado da baixa produção de sebo pelas glândulas do couro cabeludo, determinada por fatores genéticos.

Essa oleosidade natural forma uma película protetora em volta dos fios, mantendo as cutículas bem fechadas, o que proporciona brilho e maciez aos cabelos, além de protegê-los das agressões externas.

No caso dos cabelos cacheados secos, mesmo que a oleosidade natural seja produzida normalmente, ela não consegue atravessar todo o comprimento do fio e chegar até as pontas, dado as curvaturas dos fios.

Embora exista a diferença, o cabelo seco e o ressecado apresentam problemas em comum, como falta de brilho, aspereza, excesso de frizz e tendência à quebra, que podem ser combatidos com o uso de produtos específicos.

Melhor shampoo para fios ressecados

De forma geral, os melhores shampoos para um cabelo ressecado são aqueles que contêm ingredientes com alto poder de hidratação e umectação, como óleo de argan, aloe vera, D-pantenol e proteínas.

Produtos que se enquadram no conceito low poo (sobre o qual falaremos em outro tópico) também são indicados.

É claro que o shampoo sozinho não consegue deixar o cabelo macio e solto, é preciso complementar sua ação com condicionadores, máscaras, óleos e cremes de pentear ou leave-ins.

É preciso variar o shampoo?

Você já deve ter ouvido falar sobre a necessidade de mudar o shampoo de tempos em tempos, porque os fios se “acostumam” com a fórmula, que deixa de proporcionar hidratação e maciez. Será mito ou verdade?

É um mito. O fato de um shampoo deixar de fazer efeito não está relacionado ao tempo prolongado de uso. Na maioria das vezes o que muda são as necessidades dos fios, que passam a exigir outros ingredientes.

Por exemplo, se você usa um shampoo hidratante, mas tem percebido seus fios ressecados e opacos, talvez eles tenham sofrido um dano grave e precisem de uma fórmula com ativos que ajudem a regenerar a fibra capilar de maneira profunda.

Mudanças hormonais, com as que ocorrem ao longo da gravidez ou menopausa, por exemplo, também podem causar alterações na estrutura do cabelo, modificando as necessidades do cabelo.

Técnica low poo e porque ela é indicada para o cabelo cacheado seco

A expressão “low poo” pode ser traduzida livremente como “pouco shampoo” e consiste basicamente em lavar o cabelo com shampoos sem sulfato. Normalmente, os adeptos da técnica evitam a utilização de produtos que contenham petrolatos.

Sulfato é um tipo de sal usado em shampoos, responsável por limpar profundamente o couro cabeludo e pela produção de espuma (quanto mais espuma um produto faz, mais sulfato contém).

O problema é que o cabelo cacheado já apresenta uma tendência natural a ser seco, conforme explicamos, e o shampoo com sulfato pode deixa-lo ainda mais desprotegido.

E os petrolatos, por que devem ser evitados? Petrolatos são substâncias derivadas do petróleo e são responsáveis pela formação de uma película impermeável sobre os fios.

O problema é que os petrolatos se acumulam no cabelo e só podem ser removidos com… sulfatos.

Por isso, quem adere ao low poo deve buscar condicionadores, máscaras e finalizadores que também se enquadrem nesse conceito.

Embora a técnica seja mais difundida entre as cacheadas, também pode trazer benefícios para o cabelo liso ou ondulado seco.

No poo e co-wash

A técnica no poo (“sem shampoo”) é uma versão mais “radical”: nela o shampoo é abolido da rotina de cuidados com o cabelo.

E como limpar os fios sem shampoo?

É aí que entra o co-wash. O co-wash é um condicionador limpante, que auxilia na remoção da sujeira do couro cabeludo e fios sem retirar a oleosidade natural, evitando o ressecamento e o frizz.

Com o co-wash, é importante lavar com shampoo de limpeza profunda com frequência pelo menos mensal. Isso ajudar o tratamento do couro cabeludo e evita o build-up.

Agora é só escolher a melhor opção para manter seu cabelo sempre hidratado e protegido!

Cabelo
the authorCabelo
Yenzah é cosmético e tecnologia caminhando de mãos dadas para transformar o mundo com soluções de beleza diárias, fáceis e acessíveis para todos. Para gente cada fio importa!
>