Difícil encontrar quem nunca fez algum tipo de tratamento químico no cabelo, não é mesmo? Progressivas, alisamentos, tinturas e outros procedimentos têm aquele efeito de mudar completamente o visual, levando a autoestima de qualquer mulher lá para cima! Mas, para manter esse efeito, o cabelo quimicamente tratado exige alguns cuidados especiais.

Independente do tratamento escolhido, uma coisa é certa: os fios sofrem com as mudanças. Mas isso não significa que eles não possam ser recuperados! Se o seu cabelo é quimicamente tratado, este artigo é para você! Nele, vamos te mostrar alguns erros que você pode estar cometendo jurando que está fazendo bem aos fios e, claro, a ensinar a melhor forma de cuidar deste tipo de cabelo. Vamos lá!?

Por que o cabelo quimicamente tratado merece mais cuidados

Antes de entender o que fazer para melhorar o aspecto dos seus fios, é sempre bom entender o porquê isso está acontecendo. E toda a explicação está na estrutura dos nossos fios. Ao contrário do que pensamos, ele não é uma estrutura única, mas sim um complexo composto que se divide em:

  • Cutículas: elas são a parte mais externa do cabelo. A principal função delas é manter os nutrientes dentro do fio e proteger o córtex dos produtos químicos! Quando elas estão fechadas, o cabelo fica alinhado, com menos volume e um brilho incrível!;
  • Córtex: é nessa camada que encontramos informações importantes a respeito do nossos fios, como cor e textura. É formado por um feixe de proteínas, entre elas a queratina, e é a parte mais volumosa da estrutura do fio, conhecida como massa capilar;
  • Medula: essa parte ainda é um mistério até mesmo para quem se dedica a estudar o assunto. Ainda não se conhece tudo sobre ela, mas sabe-se que ela nem sempre está presente em todos os fios — sendo que algumas pessoas podem não ter a medula em nenhum deles! A teoria mais aceita sobre a medula capilar é a de que serve como um “direcionador”, guiando novos fios ao poro.

Para que um tratamento químico dê resultados a ação do produto precisa forçar a abertura das cutículas e chegar até ao córtex, alterando sua estrutura. Você pode imaginar como isso deve ser prejudicial para o cabelo, não é mesmo? 

Por conta do levantamento das cutículas, propriedades importantes para a saúde do cabelo são perdidas, como a hidratação natural dos fios, lipídios e proteínas, ou seja, muita massa capilar é perdida na realização desses procedimentos. É por isso que o cabelo quimicamente tratado exige cuidados especiais! O grau de dano à estrutura do fio é quem vai mandar nos cuidados que o seu cabelo precisa. E quer uma boa notícia: quanto melhor tratado o cabelo, mais tempo o seu procedimento vai durar!

Os 5 erros mais comuns em cabelo quimicamente tratado

Aposto que você já tentou, pelo menos alguma vez, recuperar em casa o brilho, maciez e movimento das suas madeixas. E isso pode dar excelentes resultados, viu? É só acertar no tratamento e nos produtos que logo, logo você vai dar adeus aos fios opacos, porosos e sem vida. Claro que algumas dicas de quem entende do assunto são sempre bem-vindas e é isso que vamos contar para você agora! Acompanhe:

1. Escolha os produtos certos

Um erro supercomum é escolher o produto de acordo com o resultado do tratamento, por exemplo: investir em produtos para loiras ao descolorir o cabelo ou para lisos pós-progressiva. Isso está errado! Esses produtos são desenvolvidos para fios com esses aspectos naturais, se o seu cabelo é quimicamente tratado, é exatamente isso que você deve procurar nos rótulos! Assim como os para fios naturais, esse produtos levam em conta o dano sofrido pelo fio, possuem formulações mais leves e limpam sem agredir.

2. Lavar com água muito quente

A gente sabe que aquele banho quente depois de um longo dia é tudo que se quer quando se chega em casa. Mas, se o dia é de lavar os cabelos, é bom maneirar na temperatura! O calor dilata as cutículas do cabelo, retirando a hidratação natural e, enquanto os fios ficam mais secos, o couro cabeludo se desequilibra e fica mais oleoso.

Os cabelos ficam mais difíceis de pentear, opacos e ressecados. Portanto, se for dia de higienizar os fios, lave-os com água morna. Dica especial: um último jato com água fria ajuda a selar as cutículas e diminuir o frizz!

3. Retoques frequentes

Principalmente quem é adepta da progressiva, sabe que nada é pior que aquela raiz natural crescendo. Quem faz uso da tintura passa pelo mesmo problema! Porém, nada de correr para retocar a cada centímetro novo, ok? O ideal é que os retoques aconteçam a cada 3 meses e que se concentrem apenas na parte que está crescendo, deixando de lado o comprimento do cabelo. Afinal, os fios já estão fragilizados e repor a química pode levar à quebra!

Uma dica para quem faz progressiva é investir em produtos sem formol, assim há menos danos para as madeixas.

4. Prender os cabelos molhados

Essa dica vale para todos os cabelos, mas o cabelo com química merece ainda mais cuidado! Quando molhados, os cabelos ficam mais frágeis e com risco de quebra e, ao amarrar, você “estrangula” os fios, aumentando as chances de rompimento. Além, claro, de não deixá-lo secar como deveria.

5. Investir apenas em shampoo e condicionador

Claro que eles são essenciais, mas não são os únicos que devem estar na sua rotina. Por melhores que sejam, sozinhos eles não conseguirão repor tudo que o seu cabelo necessita. Então, invista em máscaras de hidratação e em produtos que contenham queratina, que irá repor a massa capilar perdida nos procedimentos.

Os melhores cuidados para cabelo quimicamente tratados

Além de seguir evitar esses erros e investir nas dicas acima, existe uma forma de recuperar o seu cabelo em casa mesmo e a solução de chama: cronograma capilar. Composto por 3 etapas (hidratação, nutrição e reconstrução) a agenda de cuidados devolve as propriedades do cabelo em apenas um mês. Ele é tão poderoso que fizemos um post exclusivo sobre ele, contando como e porquê fazer cada etapa!

cabelo quimicamente tratado