Cabelo elástico: como identificar e como tratar

Cabelo elástico: como identificar e como tratar

Ter os cabelos do jeitinho que você sempre sonhou pode custar caro para os seus fios! Um dos principais problemas causados pelas químicas e tinturas vai um pouco além do “simples” ressecamento: é o chamado cabelo elástico. Esse problema é consequência da perda de massa capilar que ocorre para que os tratamentos surtam efeito e resulta em fios emborrachados e superpropensos à quebra!

Se você sente que os seus fios estão elásticos, emborrachados e muito ressecados, pode ficar tranquila! Com alguns cuidados e escolhendo os produtos certos, em pouco tempo você terá seus fios recuperados e saudáveis novamente! E esse post vai trazer várias dicas importantes, então, preste atenção e leia até o final! Com certeza, seus fios irão agradecer esses minutinhos!

O que causa o cabelo elástico

O cabelo elástico, como falamos logo acima, é resultado da perda de massa capilar. Mas, o que isso significa? A massa capilar fica contida no centro do fio e é onde encontramos informações importantes sobre nossos cabelos, como a cor e a textura. 

Todos os procedimentos químicos têm como objetivo alterar a estrutura do fio e é nesse processo que se perde a massa capilar, também conhecida como queratina. A queratina é uma proteína superessencial para a saúde dos cabelos e que dá força e elasticidade aos cabelos. Ao perder a queratina, o fio fica cheio de pequenos “buracos” na sua estrutura, tornando-os muito mais frágeis, finos e quebradiços.

Fazer dois procedimentos químicos ao mesmo tempo ou pesar a mão nos retoques são os maiores causadores do cabelo elástico. Para evitar, não faça mais de um procedimento e retoque apenas a raiz a cada 3 meses. Dessa forma, você preserva o comprimento do cabelo de novas agressões.

Como diferenciar o cabelo elástico do ressecado

Os cabelos ressecados também são resultado do excesso de químicas e são caracterizados pelo aspecto áspero e também por emaranharem muito facilmente, uma vez que ficam com as escamas “levantadas” e não refletem a luz, o que causa o efeito opaco.

Já o cabelo elástico é um problema ainda pior: os fios tem a estrutura alterada, ficam ralos, fininhos e bem quebradiços, podendo até mesmo romper com o simples passar da escova de cabelos.

Como identificar o cabelo elástico

O “efeito chiclete” é facilmente identificado com os cabelos molhados, uma vez que perdem a elasticidade natural.

Para fazer o teste e descobrir se o emborrachamento é o seu problema, puxe uma mecha do cabelo. Cabelos elásticos não retornam ao tamanho e forma originais e a mecha é embaraçada e aglomerada. Como esse teste pode fazer com que o cabelo quebre, escolha um lugar mais escondidinho para se certificar!

Aprenda a tratar o cabelo elástico ou emborrachado

Como sempre, você tem o problema e nós mostramos a solução! E claro que com os cabelos elásticos não seria diferente, afinal, dá para recuperar o cabelo em casa mesmo e nós vamos te mostrar como!

Aposte no cronograma capilar

Sim, nós sempre falaremos dele aqui no blog! E não é para menos: ele é indicado para todos os tipos de cabelo e, em apenas 4 semanas, recupera o brilho, força e a maleabilidade das madeixas!

O cronograma é composto por 3 etapas: hidratação, nutrição e reconstrução. A hidratação repõe a umidade natural do cabelo; a nutrição, os lipídios e a reconstrução é responsável por devolver a massa capilar perdida.

É importante seguir sempre a ordem das etapas uma vez que o seu cabelo está muito danificado e precisa se fortalecer aos poucos para recuperar todos os nutrientes perdidos. Para explicar direitinho qual a ordem e o porquê segui-la é tão importante, fizemos um post exclusivo dedicado ao cronograma capilar que vai tirar todas as suas dúvidas!

Pare com a química

Sim, a gente sabe que ver o cabelo voltando à forma ou cor original não é a melhor das sensações, mas neste momento, isso é essencial! Não sobrecarregue seus fios com mais tratamentos químicos ou, então, a quebra será inevitável e agora é hora de pensar na recuperação dos fios, certo?

Evite ferramentas de calor

Secador, chapinha e babyliss: pode dizer adeus, pelo menos por enquanto, a esses instrumentos! Se o uso for inevitável, procure manter o secador a uma boa distância dos fios e sempre com jato de ar morno, nunca quente! No caso da chapinha e do babyliss, invista em protetores térmicos.

Faça cauterização capilar

A cauterização capilar é a reposição de queratina, a massa capilar. O tratamento pode ser feito em casa mesmo e recupera a força o corpo do cabelo, uma vez que reestrutura o fio.

É, o cabelo elástico não é o problema mais fácil de resolver, uma vez que é consequência de danos pesados à estrutura do fio. Mas, seguindo essas dicas e com um pouquinho de paciência — afinal, não tem como reverter esse tipo de dano da noite para o dia!  — você terá os seus fios fortes, saudáveis e cheios de vida de volta!

cabelo elástico

Tuany Fraga

Tuany Fraga

Redatora publicitária e produtora de conteúdo. Depois de 27 anos brigando com os fios, fiz as pazes com os cachos e hoje nos damos muito bem, obrigada! Agora, quero trocar conhecimento, experiência e mostrar que cuidar dos cabelos é bem mais fácil do que você imagina. Vamos juntas?

Deixe seu comentário

Olá! Seja bem vindo(a)!Que tal ficar por dentro das novidades do universo de cabelos?

MISTO, OLEOSO, SECO OU NORMAL?

Faça o QUIZ e descubra o seu tipo de cabelo!

Descubra